Logo - Araguaína Notícias

Araguaína-TO
1/1/2017 às 00:00

Taxa de sobrevivência de empresas em Araguaína é a maior do TO, aponta Sebrae

Estudo de Sobrevivência das Empresas, realizado pelo Sebrae, revelou que o Tocantins é o segundo Estado  da Região Norte que apresenta a maior taxa de sobrevivência das empresas. E entre as cidades tocantinenses, Araguaína se destaca com maior índice de empresas que permanecem no mercado. Na cidade, a cada 100 empresas abertas, 81 permanecem no mercado em até dois anos após sua abertura. Esta taxa corresponde 81%, ultrapassando a taxa da capital Palmas (71%).

Divulgado este mês, o estudo mostra que no Tocantins, a cada 100 empresas abertas, 74 permanecem em funcionamento com até dois anos. Entre as empresas abertas de 2005 a 2007, houve um crescimento de 5,6% taxa de sobrevivência. Em 2005, a taxa era 68,5%; em 2006 de 73,7%; e 2007 de 74,1%. No Brasil, a proporção é de cada 100 empresas criadas, 76 sobrevivem aos dois primeiros anos de vida.

Essa taxa, em crescimento nos últimos anos, mostra uma melhor capacidade das micro e pequenas empresas para superar dificuldades nos primeiros dois anos do negócio. Nesse período inicial, a empresa ainda não é conhecida no mercado, não possui carteira de clientes e, muitas vezes, os empreendedores ainda têm pouca experiência em gestão.

A superintendente do Sebrae Tocantins, Márcia Rodrigues, destaca que, para esse período inicial, existem algumas ações para permanecer no mercado e solidificar a empresa, como preparação adequada e educação empreendedora. Para ela, esses dois anos iniciais são fundamentais para o empresário identificar como se desenvolve o ciclo de seu negócio e o comportamento do cliente.

Além de oferecer consultorias, treinamentos, palestras, seminários, eventos, publicações, entre outros serviços, muitos deles gratuitos, o Sebrae destaca algumas dicas para sobrevivência das empresas, como sempre fazer planejamento, respeitar capacidade financeira e não misturar as finanças da empresa com as pessoais.

Região Norte

A Região Norte possui a menor taxa de sobrevivência do país com 68,9%. Ela é composta por 71,1% da sobrevivência da Indústria, 74,4% de sobrevivência do comércio, 56,3% da construção civil, 58,9% da sobrevivência das empresas do setor de serviços. O Tocantins está em segundo lugar na Região Norte com 74,1%, ficando atrás apenas de Rondônia (78%).

Neste sentido, a taxa de mortalidade vem caindo e registrou 26% neste estudo. Nas empresas nascidas em 2007 no Estado, verifica-se que a maior taxa de sobrevivência foi registrada no setor de comércio (80,1%), seguido pela taxa da indústria (70,8%), pelos serviços (62,9%) e pelo setor de construção (60%). O Tocantins está entre as 18 unidades da federação que apresentou aumento da taxa de sobrevivência.

Palmas é a segunda capital da Região Norte com a maior taxa de sobrevivência (71%) ficando atrás apenas da capital Boa Vista (72,1%) e ocupa entre as capitais o 10º lugar entre os estados. O estudo aponta que das 818 empresas criadas em 2007 em Palmas, 581 permaneceram até dois anos após sua abertura ou permanecem ativas atualmente.

Dez dicas para a sobrevivência da empresa:

1) Planeje-se sempre;

2) Respeite sua capacidade financeira;

3) Não misture as finanças da empresa com as pessoais;

4) Fique de olho na concorrência;

5) Prospecte novos fornecedores;

6) Tenha controle do seu estoque;

7) Marketing não se resume a anúncio, invista em outras estratégias;

8) Inove, mesmo que seja um produto/serviço de sucesso;

9) Invista sempre na formação empresarial;

 

10) Seja fiel aos seus valores e ao do seu negócio.

Bueiro desativado provocou interdição da BR 153 entre Colinas e Araguaína

Bueiro desativado provocou interdição da BR 153 entre Colinas e Araguaína

Deputado defende projeto que proíbe apreensão de veículo por atraso no IPVA

Deputado defende projeto que proíbe apreensão de veículo por atraso no IPVA

UFT lança edital para preencher 771 vagas em 46 cursos de graduação

UFT lança edital para preencher 771 vagas em 46 cursos de graduação

Comentários