Logo - Araguaína Notícias

Araguaína-TO
1/1/2019 às 00:00

Após período de intervenção, Grupo Energisa assumirá comando da Celtins

O presidente do Conselho de Administração do Grupo Energisa, Ivan Muller Botelho, comunicou nesta quarta-feira, 2, ao Governador Siqueira Campos que a empresa assumirá o comando da Celtins no próximo dia 14, às 15 horas. Botelho disse que vai estabelecer a normalidade administrativa da empresa tocantinense, após um período de intervenção pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de acordo com os interesses da comunidade, do Estado, do país e da Energisa. O governo do Tocantins possui 49 por cento das ações da Celtins. A Aneel deu anuência para a transferência de controle do Grupo Rede para a Energisa no dia 28 de janeiro passado.

Segundo o diretor-presidente do Grupo Energisa, Ricardo Botelho, os objetivos principais do plano de recuperação do Rede elaborado pela empresa e aprovado pela agência em dezembro passado são a sustentabilidade das concessões e a urgente retomada na normalidade dos serviços. “Quando assumirmos o controle do grupo nosso foco será a recuperação financeira e operacional das oito concessionárias no menor tempo possível, de maneira a colocá-las no patamar de excelência das nossas empresas”, afirmou.

O Plano de Recuperação Judicial apresentado pela Energisa foi homologado em setembro do ano passado pela 2ª Vara Judicial de Falências e Concordatas e a decisão foi confirmada em sede de embargos de declaração em dezembro de 2013. Além disso, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) também aprovou, em outubro, o ato de concentração que autoriza a transferência do controle.

Entre as cinco maiores

A compra do Rede tornará a Energisa – uma das mais antigas companhias do setor elétrico, com 108 anos – o quinto maior grupo de distribuição de energia elétrica do Brasil em número de clientes, com aproximadamente 6 milhões de consumidores e atendendo a uma população de cerca de 15 milhões de pessoas.

A Energisa atua hoje em quatro estados do país por meio de cinco distribuidoras: Energisa Paraíba (PB), Energisa Borborema (PB), Energisa Minas Gerais (MG), Energisa Sergipe (SE) e Energisa Nova Friburgo (RJ).

Com a operação, a empresa entrará em cinco novos estados através de oito concessionárias: Cemat (MT); Enersul (MS); Celtins (TO); Caiuá, Bragantina, Nacional e Vale Paranaparema (SP); e Força e Luz do Oeste (PR).

A receita líquida do Grupo passará dos atuais R$ 2,9 bilhões para aproximadamente R$ 8 bilhões, um crescimento de quase três vezes.

Aporte de capital

No âmbito do Plano de Recuperação aprovado pela Aneel, a Energisa fará aporte de R$ 1,2 bilhão nas distribuidoras do Grupo Rede, confirmando o compromisso na correção das transgressões e a melhoria definitiva da situação econômica e financeira das concessionárias. Este montante é adicional aos compromissos do Grupo Rede assumidos pela Energisa no âmbito do plano de recuperação judicial, que totalizam R$ 1,95 bilhão a serem desembolsados aos credores.

Em comparação à média de investimentos realizados entre 2009 e 2011 (antes da intervenção), o plano da Energisa prevê crescimento de 35,5% em relação à média anual neste período. (Com informações da Assessoria de Comunicação do Grupo Energisa)

 

Praia da Via Lago será mais uma opção de lazer ao araguainense

Praia da Via Lago será mais uma opção de lazer ao araguainense

Aprovados nos concursos da Polícia Civil e Defesa Social cobram nomeação em reunião com Wanderlei

Aprovados nos concursos da Polícia Civil e Defesa Social cobram nomeação em reunião com Wanderlei

Ex-servidora da Adapec é suspeita de receber salário durante um ano  sem trabalhar

Ex-servidora da Adapec é suspeita de receber salário durante um ano sem trabalhar

Comentários